Facebook

quinta-feira, 6 de junho de 2013

A vocação marítima de Saint-Malo, no litoral da Bretanha, marca a identidade da cidadela, um dos grandes centros de vela da Europa.






"Amo a Bretanha. Nela há algo de primitivo. Quando meus sapatos pisam esse granito, ouço o som monótono, abafado e poderoso que busco em minha obra"   Gauguin

A costa exuberante da Bretanha se estende por mais de 1100km, um mundo de penínsulas e cabos rochosos, ilhas e pequenos portos cercados de névoa, enseadas e baías secretas.Sua força está nas cidades fortificadas, como St - Malo, e sua riqueza nos portos que abrigam sua frota pesqueira e nas cidadezinhas de pesca, que hoje fazem as vezes de estações de verão. O interior tem um paisagem de florestas selvagens, pântanos e campos férteis cortadas por rios e pontilhadas de cidades históricas.
A Bretanha é muito mais velha em termos geológicos comparada ao restante da França. O legado celta dos colonos Cornualha do século 5 a.c. ainda permeia a língua e cultura bretã.



St - Malo, localizada sobre um rochedo, é uma cidade fortificada e portuária, quase impossível de ser penetrada. Foi por séculos conhecida como cidade de piratas. Os corsários exploravam as Ilhas Malvinas e  Jacques Cartier, que descobriu o rio São Lourenço e o Canadá no século 16, também partiu deste porto.


O passeio ao redor das muralhas oferece vista belíssima do mar e do continente.



 Hotéis

Informações turisticas e Chambres d'hôtes


Em Agosto de 1944, durante a Segunda Guerra Mundial, a aviação aliada bombardeou intensamente a cidade, que se julgava acolher então importantes comandos alemães. Saint-Malo acabou mergulhada no fogo cruzado da artilharia de ambos os exércitos e o resultado acabou por ser a destruição de quase toda a área intramuros.
Mas a resistência e coragem dos habitantes tornou possível o que em circunstâncias semelhantes poderia assemelhar-se praticamente a uma tarefa de Sísifo. Mobilizada toda a população para a causa do renascimento, as pedras foram numeradas uma a uma, o terreno limpo e os edifícios reconstruídos escrupulosamente de acordo com a traça original.






A catedral St Vincent , datada do século 12, agrupou ao seu redor as ruas estreitas da velha cidade murada alinhadas com as casas altas dos séculos 17 e 18 que pertenciam aos abastados donos de navios.






Saint-Malo fica a 70 quilómetros de Rennes.
O trem se pega na Gare Montparnasse em Paris e trata-se de um TGV – um trem de alta velocidade. Em duas horas chega-se em Rennes.De carro, é preciso seguir até Caen e, em seguida, pegar a rodovia N175 em direção ao Monte Saint-Michel. De lá, rume pela N137.

3 comentários:

  1. On a eu beau temps en Bretagne !

    ResponderExcluir
  2. Também tenho algumas postagens sobre a Bretanha, se voce puder enriquecer as postagens com seus comentários, fico grato!!!!

    ResponderExcluir